Buscar
  • Barbara Leite Liberato

Meu Jeito de Ser Pai


Bruno Machado Araújo, esposo da Karuane Araújo, pai do Miguel de Maria de 3 anos e da Mariane de 7 anos autista verbal. Engenheiro Ambiental, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Mestre em Agricultura e Ambiente. Analista ambiental da Arcadis.


@brunno. ma







Bem...comecei antes de escrever pensando se existe um jeito certo de ser pai. E naturalmente acredito que esta seja a pergunta de quem escreva sobre paternidade. Talvez comece como ponto de partida. Ao ter este olhar, percebo ainda que automaticamente já me vem tudo o que tenho de memória e o passado da minha própria criação. Sou filho de Sr. Hélio de Maria, um pai que sempre me ensinou o caminho correto e que o errado levaria a uma consequência, fato este que norteia meus passos seguintes.

Ao mesmo tempo que me corrige ao longo da caminhada, percebo que mesmo com poucas palavras, mas acima de tudo com gestos absurdamente concretos, e reforço a palavra “concretos” com o termo “absurdamente” porque hoje sei que ele faria qualquer coisa pelos filhos e que este é o jeito dele falar que nos ama muito mais do que imaginamos. Mesmo sem falar a frase: “Amo você filho”! Esta constatação veio apenas com a maturidade e com as inúmeras vezes em que recebi apoio do meu pai.




Bruno com os filhos Mariane e Miguel






Agora o bastão da paternidade ficou para mim, que tenho filhos ainda na fase da educação infantil e penso em como posso fazer para ensinar para eles o melhor caminho, e como superar as dores naturais da vida humana e seguir uma vida equilibrada. Nesse desafio não há fórmula mágica, cada dia aparecerão novas perguntas, novos passos a serem traçados e o pior...nem sempre conseguiremos responder a todas as perguntas deles. E que nesse momento, olhem para você que é pai, e digam:

- Por enquanto, meu pai está comigo.

Neste momento você é um porto seguro, e não tenha receio de sê-lo, é necessário que os pais tenham sempre esse senso de responsabilidade de que eles são sim uma rocha firme, um porto seguro e que quando precisarem você estará lá, até a hora em que eles crescerem e terem responsabilidade para decidir seus próprios caminhos.


Portando o “jeito” de ser do meu pai me mostrou seu grande amor por mim, mas do jeito dele. O meu jeito demonstra talvez o amor que sinto pelos meus filhos de outra forma. Por causa de distância que tenho deles devido ao trabalho em outra localidade, sempre que estamos juntos é o máximo de intensidade e energia possível. E assim eu diria a você que é pai de primeira viagem: nunca se cobre usando outros pais como régua, seja o seu melhor para o seu filho, buscando a cada dia ser a melhor pessoa que ele possa se basear, e lembre-se, que cada um tem seu “jeito” de ser pai.

Não importa a dificuldade, ou a distância, ou qualquer outro empecilho que às vezes ocorra, a figura do pai deve ser renovada a cada dia, e o melhor jeito é o seu jeito, sendo o melhor que você consegue ser.




Feliz Dia dos Pais !!!



17 visualizações

Posts recentes

Ver tudo