Buscar
  • Barbara Leite Liberato

Meu jeito de Ensinar

A arte de ensinar requer do professor criatividade, competência, jogo de cintura, encorajamento, conhecimento, partilha, coragem, acolhimento. Da criança ao adolescente, do jovem ao adulto, o bom humor pode ser o primeiro passo para conquistar a abertura desse canal de mão dupla que une professor e aluno no saber. A Parentalidade Positiva acredita nessa relação de respeito mútuo para a conquista de habilidades socioemocionais capazes de transformar o indivíduo e a sociedade.

Então abrimos a série "Meu Jeito de Ensinar" aqui no blog porque acreditamos que cada professor tem o seu jeito único de ensinar e todos eles são importantes para o ser humano que queremos entregar para a sociedade. Embarque com a gente nessa leitura!







Essa é a Professora Patrícia Goltzman, Licenciada em Letras pela Universidade Estadual do Maranhão, professora da educação básica em Imperatriz da rede pública e privada de ensino há 18 anos.


@patriciagoltzman





Partilhar é, sem sombra de dúvidas, a missão permanente dos que se propuseram a caminhar rumo ao encontro de entrega da nobre tarefa de ensinar e aprender mutuamente. Porque para mim, ser professora é uma condição que está além do ofício rotineiro e formal. É sobretudo viver em comunhão com as diversas experiências que o processo de vivência no ambiente educativo nos permite. Portanto, na condição de professora que sou, estabeleço que todo momento é o novo. É a oportunidade de mergulhar revestida do compromisso de ser inspiração de alegria, esperança e coragem para uma juventude em construção e assegurar valores de empatia, justiça e humanidade coletiva.


Nesse sentido, estou compartilhando do pensamento do imprescindível e memorável Paulo Freire que segue em mim como um mantra e norteia ações e sentimentos no dia a dia da minha profissão. Assim ele disse: “A educação é um ato de amor, por isso, um ato de coragem.”





Assim, sigo amorosa e corajosa! E, com 18 anos de caminhada no solo sagrado da sala de aula, confesso que estou ainda mais consciente da educação como possibilidade de afeto, mas também transformadora e capaz de impulsionar crescimento, segurança, maturidade e preparação para as diversas conquistas objetivas e subjetivas possíveis em uma sociedade cada vez mais desafiadora.


Sigo com resiliência frente aos cenários que por vezes se apresentam intempestivos e por outras, extremamente brandos e felizes. É por isso que em sala de aula, canto e brinco, imito e danço, dou gargalhadas e broncas, pulo, corro, acelero e amenizo, cobro e flexibilizo.


Porque educar é transpirar sentimentos! É preparar para um mundo com expectativas de conquistas pessoais. Mas também de crescimento enquanto gente, enquanto ser.

A propósito disso, sou Patrícia Goltzman, mulher, mãe, filha, amiga e professora que sonha e realiza sonhos dos que lutam, perseveram e acreditam que a educação é a partilha e a comunhão de laços que nos unem não apenas por metas de crescimento pessoal e material, mas principalmente pelo sentimento supremo que nos move através do ensinamento do criador: o amor!

4 visualizações

Posts recentes

Ver tudo