Buscar
  • Barbara Leite Liberato

Alimentação Inclusiva

Cada pessoa possui suas particularidades, crenças, ideologias, preferências e necessidades na alimentação. Muito além da nutrição, comer é uma experiência que deve ser vivenciada e compartilhada por todos.


Hoje vamos falar sobre um assunto muito importante para quem tem restrições alimentares: a alimentação inclusiva.


Alimentação inclusiva é a prática de incluir pessoas que possuem restrições alimentares (alergias alimentares, celíacos, intolerantes, preferências, ou seletividade/dificuldade ou DCNT) em nossas comemorações. Essas situações vão além do gostar ou não gostar de determinado alimento. E muitas vezes, pessoas/famílias deixam de participar de festas de aniversário, comemorações de fim de ano, frequentar restaurantes por conta da não inclusão alimentar.

Pessoas com restrição alimentares passam por vários desafios. Não é fácil lidar com a desinformação e o preconceito de uma sociedade que, muitas vezes, não está preparada para aceitar uma certa condição.


Foto 2

Quando alguém é privado de comer nesses momentos, também esta sendo privado de vivenciar a situação na sua totalidade. Por isso a necessidade de pensar sobre alimentação inclusiva quando for organizar algum tipo de comemoração. É muito importante apostar em alimentação inclusiva, afinal, ninguém gosta se sentir excluído porque não pode comer determinado alimento, concorda?

Algumas práticas simples podem contribuir significativamente para que pessoas com restrição alimentar se sintam acolhidas.

Esteja atento às restrições dos seus convidados: é importante perguntar aos convidados se possuem algumas restrições alimentares, e providenciar alimentos que eles possam comer (alergias) ou até mesmo conseguem comer (dificuldade/seletividade).

Foto 3

Alergias alimentares devem ser tratadas com todo cuidado, já que traços e contaminação cruzada podem causar sérios problemas e até mesmo colocar a saúde em risco.

Nas preparações alimentares, esteja atento aos rótulos dos alimentos, e tenha cuidado com contaminação. Alergias mais severas podem ser ativadas por pequenos traços ou contaminação cruzada.

Caso você não saiba muito sobre uma situação específica, é válido também guardar o rótulo do alimento para que o convidado se certifique dos ingredientes antes de comer.

Com alguns cuidados podemos demostrar nosso carinho, respeito, empatia e acolher melhor nossos convidados. Adultos e crianças gostam de se sentirem pertencentes!


Fotos 2 e 3 : Fotos cedidas pela Glauciele do @sabor.inclusivo . Ela é chef confeiteira e mamãe de criança com alergia alimentar múltipla .


Com afeto,

Fabrícia Azevêdo



Sobre a autora:

Fabricia Azevêdo é casada com Bruno Liberato, mãe de 3 filhos (Rafael, 14; João Vitor 9; e o terceiro filho está no céu). Uma mãe que mudou a sua vida para cuidar da saúde e alimentação dos filhos. Apaixonada pela vida e pela profissão.

Fabrícia Azevêdo

Nutricionista Materno Infantil - CRN-6: 27623/ CRN 11 – 11.095

Pós Graduada em Nutrição em Obstetrícia, pediatria e adolescente

Modulação Intestinal

Disciplina Positiva na Alimentação Infantil

Consultora em Aleitamento Materno

@fabriciaazevedo.nutri

19 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

O Sol